ESPAÇO
XAG
This is a basic text element.
CTL é mais efetivo e sustentável para floresta
03/05/2023
Compartilhe esse artigo .

A terceira e última parte do conteúdo elaborado pela Posse e organizado pela Timber sobre o sistema de colheita florestal CTL, destaca a eficiência do modelo e como ele auxilia a regeneração da floresta, preservação dos nutrientes no solo e o ecossistema florestal

Colheita florestal eficiente o ano inteiro

As condições de colheita variam muito em função das estações do ano. A adaptabilidade às condições variáveis é um fator importante a considerar ao avaliar quanto um sistema de colheita pode ser econômico. O sistema Full Tree não é efetivo em condições chuvosas. Quando o skidder puxa as árvores abatidas, ele arrasta os galhos por todo o solo da floresta, dificultando a efetividade do trabalho na superfície molhada e mole. A valiosa madeira fica suja e cheia de areia, alterando a qualidade do produto final. O centro de gravidade do skidder também dificulta a operação em condições meteorológicas difíceis. Normalmente, a operação com o sistema full tree não vale a pena ser realizada durante a estação chuvosa.

Harvester Ponsse traçando tora

Por outro lado, o sistema CTL é eficaz também em condições chuvosas. Quando o solo está molhado, as máquinas podem ser equipadas com esteiras para superfícies moles. A pressão de superfície criada por uma máquina CTL é baixa, portanto, ela não danifica o solo da floresta como no FT. Com as máquinas CTL de estruturas leves, a produtividade continua alta e a colheita pode continuar em um ritmo constante. As árvores provenientes do método CTL não são arrastadas pelo solo da floresta. Deste modo, o tronco fica limpo e mantém o seu valor, mesmo em condições chuvosas.

A máquina CTL se move facilmente por qualquer floresta, independentemente de condições exigentes, do clima ou do terreno. Um harvester com uma distribuição de peso equilibrada espalha galhos e ponteiras ao se mover pela floresta. Ao cobrir o trilho com resíduos, ele distribui de forma mais uniforme a carga criada pela máquina. A carga mais leve reduz os danos no solo e o risco de erosão de forma significativa.

A conservação do solo é um investimento no futuro

Durante um ciclo de crescimento, os métodos de colheita tradicionais podem competir com o CTL em termos de custo/benefício, pelo menos se as condições meteorológicas forem ideais. Mas, e nos ciclos seguintes? No full tree, o skidder arrasta as árvores abatidas para a beira do
talhão. Essa atividade danifica o solo e o deixa sujeito à erosão, especialmente em áreas de declives.

Comparado com um forwarder CTL, um skidder percorre duas ou três vezes a distância na floresta. O skidder causa uma alta pressão sobre a superfície e seu movimento de ir e vir compacta o solo e enfraquece a capacidade de crescimento da floresta.

Qualidade uniforme na colheita florestal

A madeira produzida em plantações de eucalipto nas florestas do sul é usada, principalmente, como madeira para celulose. Neste
caso, as árvores cortadas devem ser descascadas de modo eficaz, já que qualquer resíduo desta natureza afeta na qualidade final da produção de celulose. Se a casca sai facilmente, a colheita é eficiente e de alta qualidade. Caso contrário, a qualidade do produto final será prejudicada, assim como a relação custo/benefício de toda a cadeia de produção.

Cabeçote harvester H9 Ponsse processando tora

No sistema full tree os troncos são arrastados até a área de carregamento do lado da estrada para serem descascados. O descascamento nem sempre ocorre no mesmo dia e, enquanto isso, a madeira vai secando, o que dificulta a retirada da casca e prejudica a qualidade final da madeira para celulose. A concentração de casca removida na área de carregamento representa um enorme risco de incêndio, especialmente em climas secos. Se a casca não for recolhida para ser usada em bioenergia, o custo de sua eliminação aumenta o custo total da operação de colheita.

O futuro da colheita florestal

As práticas florestais sustentáveis mantêm a biodiversidade, a produtividade, o vigor e a capacidade de regeneração da floresta. A colheita sustentável não leva em conta somente o impacto ambiental, mas também tem por objetivo garantir a lucratividade econômica da floresta. Uma floresta bem manejada permanece produtiva um ciclo de crescimento após o outro. O desbaste regular é fundamental no manejo sustentável da floresta: ele melhora a taxa de crescimento e estimula o crescimento em diâmetro. Normalmente, são realizados um ou dois desbastes no ciclo de crescimento de 60-80 anos de uma floresta de coníferas.

Quando uma floresta fica muito densa, as árvores têm que competir pela luz e pelos nutrientes. O crescimento em diâmetro é dificultado,
e o crescimento em altura é favorecido. O resultado são árvores mais finas e especialmente vulneráveis a nevadas e tempestades fortes. O desbaste regular permite que as árvores remanescentes se desenvolvam saudáveis e com alta qualidade. A grua de um harvester CTL ágil pode alcançar os 11 metros (36 pés), o que permite o desbaste como parte da prática da colheita florestal sustentável. Já o sistema de colheita full tree não é adequado para o desbaste, pois danifica as árvores remanescentes e o solo.

O desbaste regular estimula o crescimento geral das florestas. Os recursos florestais da Finlândia tiveram muito mais crescimento que
perdas. Atualmente, o crescimento anual das florestas ultrapassa o número de árvores colhidas e perdidas naturalmente, em cerca de
20 milhões de metros cúbicos.

Os pulmões do planeta respiram carbono

As florestas diminuem a quantidade de dióxido de carbono na atmosfera e consequentemente reduzem a aceleração do efeito estufa. Por isso elas são chamadas de sumidouros de carbono. O debate sobre o clima está dominado pela ideia de que as florestas virgens são melhores para o clima, mas isto nem sempre é verdade. A capacidade das florestas de absorver o dióxido de carbono é fundamental para o clima. As árvores capturam dióxido de carbono da atmosfera e transformam em açúcares, como a glicose.

Floresta Plantada

Elas utilizam cerca de metade da glicose como energia para viver e a outra metade é destinada ao seu crescimento. Enquanto uma pequena quantidade cai no solo na forma de acículas, ramos e pedaços de casca, a maior parte se fixa de forma permanente nos troncos, galhos e raízes. O dióxido de carbono retirado da atmosfera é armazenado na madeira até as árvores queimarem ou apodrecerem.

Tanto as florestas virgens como as comerciais têm um papel importante na luta contra as mudanças climáticas. Quando deixadas em seu estado natural, uma floresta age com um sumidouro de carbono por algumas décadas, mas quando o crescimento líquido cai para zero, a floresta muda de sumidouro de carbono para armazenadora de carbono. Uma floresta comercial manejada funciona como sumidouro e armazenamento de carbono.

Em outras palavras, as árvores totalmente desenvolvidas em uma floresta virgem retêm o carbono capturado, mas não capturam o
dióxido de carbono novo de maneira tão efetiva como quando eram árvores jovens, em crescimento. No manejo sustentável da floresta, a proporção de árvores em crescimento é mantida a mais alta possível. Em relação ao sequestro de carbono, é necessário encontrar soluções que sejam sustentáveis em longo prazo.

Valor agregado ao meio ambiente e ao proprietário da floresta

Independentemente das práticas de manejo da floresta, todas as árvores hoje totalmente desenvolvidas um dia foram mudas. As
boas práticas de colheita florestal garantem a biodiversidade da floresta, como também a melhor produção de madeira, como, por
exemplo, o desenvolvimento de mudas em árvores. O melhor crescimento se consegue quando a estrutura etária em uma plantação é a ideal e as árvores têm suficiente espaço para crescer. Quando o crescimento anual cai abaixo da média, é o momento de regenerar a floresta.

As árvores em uma floresta manejada de forma sustentável têm maior valor, tanto para o meio ambiente como para o proprietário
da floresta. A colheita mecanizada, sustentável, e ecológica somente pode ser realizada usando o método CTL.

Quando se deixa uma floresta crescer por muito tempo, o crescimento diminui e as árvores ficam expostas a diversos problemas. As árvores pouco saudáveis atraem insetos e fungos parasitas, já que eles normalmente atacam primeiro as árvores velhas, fracas ou deterioradas.

E com o crescimento da população de pragas, até as árvores saudáveis ficam em risco. Por exemplo, os escolitídeos de abetos europeus adoram atacar as árvores mais nobres, as que estão crescendo há décadas na floresta. Os insetos podem destruir grandes áreas de uma floresta, causando um grande prejuízo para o proprietário. O preço por metro cúbico da madeira enfraquecida por pragas pode cair em um porcentual de várias dezenas. O desbaste regular da floresta a mantém saudável e evita o ataque de pragas e fungos de madeira

Segurança para operadores e trabalhadores florestais

O setor florestal emprega quase 14 milhões de pessoas em todo o mundo. Em muitas regiões, a colheita ocorre em terrenos onde nem sempre é possível se mover caminhando. Apesar das melhorias nas condições de trabalho, saúde e segurança, os acidentes, lamentavelmente, são comuns. Calcula-se que 170.000 trabalhadores sofrem lesões ou morrem todos os anos. A colheita é considerada ainda uma atividade árdua e perigosa.

Harvester Ponsse Scorpion King
Marknadsföringsbilder för Ponsse Buffalo King

A substituição do método de colheita manual pelos métodos mecanizados é, de longe, o modo mais efetivo para reduzir acidentes e melhorar a segurança dos trabalhadores. A relação entre mecanização e colheita segura foi reconhecida em todo o mundo, do Brasil ao Canadá, da Nova Zelândia aos Estados Unidos. A segurança é maior quando os trabalhadores não estão mais expostos às intempéries, mas trabalham em máquinas com cabines protegidas e com ar condicionado. Isto torna o trabalho
mais satisfatório também.

Colheita segura mesmo em terrenos declivosos

Um grande número de acidentais fatais no setor florestal acontece quando a colheita é realizada em terrenos inclinados. Os avanços
técnicos nas máquinas de colheita mecanizada reduziram o número de acidentes. O ágil método CTL é muito mais eficiente e seguro em declives quando comparado ao FT. As máquinas CTL são projetadas para levar em conta os diferentes terrenos e talhões e, especialmente,
o cuidado com a saúde e a segurança.

Elas são estáveis e têm o centro de gravidade baixo. É muito pouco provável que tombem, mesmo em áreas acidentadas. A segurança e a economia são as características que determinam a atitude das empresas de seguro em relação ao método CTL. Na costa oeste dos Estados Unidos, em áreas com terrenos variáveis, os prêmios do sistema full tree são sete vezes mais altos que os do método CTL.

Porque CTL é o sistema ideal para as exigências de hoje e do futuro

Imagem de corredor florestal em meio a um lago

O grupo de máquinas CTL realiza a operação de colheita de forma eficiente, eliminando duplicações e etapas intermediárias desnecessárias. A otimização automática do uso da matéria prima maximiza o rendimento e minimiza o desperdício. A taxa de utilização elevada da máquina e o grupo de máquinas dinamizado garantem operações o ano inteiro. Comparado com outros sistemas de colheita,
o método CTL se destaca por sua confiabilidade superior.

As diferenciadas máquinas CTL operam em locais sob condições exigentes, sendo eficientes tanto em desbastes quanto em cortes rasos de plantações florestais, independentemente do clima, da estação e do terreno. As máquinas robustas são seguras para operar mesmo em terrenos acidentados. Ao contrário dos outros sistemas, o CTL permite o manejo responsável e de alta qualidade da floresta, por meio do desbaste seletivo. O desbaste bem executado mantém a floresta saudável e aumenta a quantidade de dióxido de carbono que ela absorve.

  • Perdeu alguma parte do conteúdo sobre o sistema CTL? Acesse os links Parte 1 e Parte 2 conteúdo e a
  • Gostou do conteúdo? Quer baixar o e-book completo? Então acesse o link Quero meu e-book!

ARTIGOS RELACIONADOS
    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Receba notícias e novidades no seu e-mail!
    Ao selecionar a opção "ENVIAR” presto o meu consentimento, livre e voluntário para que a Timber recolha e trate meus dados pessoais para o envio de comunicações de marketing, informações sobre produtos, ofertas especiais e convites para os eventos e promoções *:
    Preencha com sua escolha: *:
    Escolha*
    Leia os termos
    Para a Timber, a proteção da privacidade de seus dados é nossa prioridade. Assim, nossa Empresa esclarece que os dados coletados são tratados de forma sigilosa, prezando pela sua proteção nos termos da Lei. Os dados são utilizados para a gestão da relação comercial, administração de suas demandas, comunicações de marketing direto, com ofertas comerciais de produtos e serviços personalizadas que possam ser de seu interesse. Você tem o direito de acessar, solicitar a retificação ou a exclusão de seus dados pessoais. Você também tem direito de retirar, a qualquer momento, o seu consentimento, para os fins dos quais o mesmo foi obtido. Para isso entre em contato pelo e-mail marketing@timberforest.com.br Considerando a importância de seus dados, nossa empresa solicita que você leia nossa Política de Privacidade. Com o preenchimento do presente formulário, atesto minha maioridade e com isso, a validade do presente consentimento. Desta forma, autorizo a Timber a coletar, tratar, armazenar meus dados pessoais exclusivamente para os fins descritos na Política de Privacidade.
    Timber | Curitiba – PR (Matriz)
    Avenida Juscelino K. Oliveira, 3545 CIC – Curitiba – PR – Brasil
    +55 (41) 3317-1414
    Timber | Lages – SC
    Av. Dr. João Pedro Arruda, 1437 Área industrial – Lages – SC – Brasil
    +55 (49) 3227-3477
    Timber | Guaíba – RS
    Rua da Balança, 96 Ramada – Guaíba – RS – Brasil
    +55 (51) 3491-8191
    Timber | Capão do Leão – RS
    BR-116, KM-532, 293 Jardim América – Capão do Leão – RS – Brasil
    +55 (51) 3491-8191
    Timber | Três Lagoas (MS)
    BR-158, 268 - Interlagos, Três Lagoas - MS
    +55 (67) 2026-0103
    Timber | Curvelo (MG)
    Av. Bias Fortes, 2015 Tibira - Curvelo - MG - Brasil
    Timber | Palhoça – SC
    Rua José Cosme Pamplona, 2 Bela Vista- Palhoça- SC

    ©2023 Grupo Timber. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Fresh Lab Agência de Marketing Digital